terça-feira, 25 de maio de 2010

ADMINISTRADORES DE ANGICOS

ANGICOS

1 – Alferes Floriano Otaviano Ferreira

1848

2 – Tenente José Alexandre Solino

Eleito em 08/12/1852

Posse em 01/01/1851

3 – Major Francisco de Menezes

Posse em 01/1853

Natural de Angicos, filho de Francisco Alexandre Xavier. Cursou o curso de medicina até o 4º ano, deixando de concluir por motivos ignorados. Depois de adiantar, deste modo, os seus estudos, voltou para sua terra natal, multiplicando-se no exercício de variados mostéres. Por vários anos foi Secretário da Câmara Municipaç, de 1848 a 1882, foi Escrivão do Público Judicial e Notas, cargo que exerceu com tanta perícia que ficou conhecido por “doutor tabelião”. A 6 de setembro de 1883, foi nomeadp interinamente para reger a cadeira de instrução do sexo masculino. Foi também Agrimensor e vacinador Oficial, tendo, muitas vezes, pacificado, com a sua palavra prudente e acatada, litígios cujas consequências ninguém poderia prever.

Designado para capitão-cirurgião-mór do Comante Superior da Guarda Nacional em Angicos e Macau, prestou os melhores serviços às duas populações, socorrendo a pobreza com a dedicação própria dos que sabem sentir e sofrer a for alheia.

Nos últimos anos de vida, deixando o cartório, onde trabalhara trinta e quatro anos, ainda não preferiu o repouso. Licenciou-se advogado pela Belação da Província, e nesse cargo encontrou-o, forte, infatigavel e sereno, a morte que nunca o amendrontou

A sua administração, diminuída de um ano pela brusca viagem que teve de fazer ao recife, em procura de melhoras para a saúde, foi cheia de serviços à terra a que tanto queria e amava

4 – José Pedro Xavier da Costa – 01/01/1857

5 – Alferes Floriano Otaviano da Costa Ferreira – 01/01/1861

6 – Alferes João teixeira de Souza – 01/01/1867

O Alferes João teixeira havia sido eleito em outubro de 1866, assumiu em 1º de janeiro do ano seguinte, porém, o presidente da Província do Rio Grande do Norte, o bacharel Luís Barbosa da Silva (21/08/1866 – 25/04/1867), através de uma Portaria datada de 18 de janeiro de 1867 anulou a eleição e em 3 de fevereiro de daquele ano o alferes Florencio foi convocado para assumir o cargo vago, que administrou até o dia 31 de dezembro de 1868

7 – Alferes Florencio Otaviano da Costa Ferreira – 03/02/1867

8 – Antonio Martins dos Santos Júnior – 01/01/1869

9 – Alferes Florêncio Otaviano da Costa Ferreira – 01/01/1873

10 –Manoel Fernandes da Rocha Bezerra – 01/01/1881

11 – João Luiz Teixeira Rola – 01/01/1883

12 – Cadete José Avelino Bezerra 01/01/1886

13 – Tenente João Felipe da Trindade

Assumiu em 1º de janeiro de 1887 e foi deposto pelo decreto nº 9, de 18 de janeiro de 1890, do governador Adolfo da Silva Gordo, que dissolveu todas as Câmaras Municipais, em virtude da autorização que lhe era concedida pelo decreto nº 107, de 30 de dezembro de 1889, e em consideração ao “estado de decadência” em que se achava a instituição, igualzinho como ocorre nos dias de hoje.

REPÚBLICA VELHA


1 – José Rufino da Costa Pinheiro

Natural de Angicos, nascido a 30 de julho de 1852, filho de Miguel Pinheiro de Vasconcelos e Antônia Higina Pinheiro. Em sua terra natal estudou as primeiras letras, e outras não poude ele conseguir, com o professor Henrique José de Alcântara.

Em agosto de 1874, casou-se em primeiras núpcias com Maria Isabel de Vasconcelos, de cujo consórcio houve quatro filhos: Miguel Rufino, Genésia Pinheiro,Marfisia Pinheiro Alves, casada com José Anselmo Alves de Souza, e Olivia Pinheiro.

Sertanejo inteligente e austero, desde modo dedicou-se à atividade partidária, no Partido Liberal, chefiado por Amaro Bezerra.

Na eleição de 31 de agosto de 1889, a última do regime monárquico, 0 L.P. cindiu-se em duas correntes: - a corrente Amaro Bezerra propagando a candidatura Gama Rosa, extranha aos interesses do Rio Grande do Norte, - e a corrente José Bernardo de Medeiros prestigiando a candidatura Miguel Castro, José Rufino não tergiversou em se colocar na estacada, defendendo a autonomia de nossa terra.

INTENDENTES

Criados, então, os Conselhos de Intendência, em Angicos foi nomeado seu presidente José Rufino, que exerceu o cargo de 18 de janeiro de 1890 a 20 fevereiro de 1890, consoante o decreto nº 14, de 18 de fevereiro de 1890, em que o governador provisório, Jerônimo Américo Raposo da Câmara, aumentava o número de três intendentes de Angicos, Papari, Arêz, Santa Cruz, Touros, Serra Negra, Caraúbas, Portalegre e São Miguel do Pau dos Ferros, alegando as dificuldades de reunião, pela ausência de um intendente.

1 – José Rufino

Posse em 18/01/1890

2 – Antônio Martins dos Santos

20/04/1891

3 – José Francisco Alves de Souza

09/11/1891

4 – CONSELHO

Eleito em 11/09/1892

Posse em 04/10/1892

Composição:

PRESIDENTE: José Fufino da Costa

VICE PRESIDENTE – José Francisco Alves de Souza

INTENDENTES:

Vicente Ferreira Barbosa, André Avelino da Trindade, Manoel Xavier Duarte, José das Chagas de Azevedo Souza e João de Deus Gonçalves

5 – Luiz Pinheiro de Vasconcelos

01/01/1911

6 – Miguel Rufino Pinheiro

01/01/1911

7 – João Alexandre Alves de Sopuza

01/01/1914

8 – Francisco Pinheiro Pinheiro Alves de Souza

01/01/1920

9 – Luiz Pinheiro Filho

1925

PREFEI CONSTITUIONAL

O Decreto nº 365, de 20 de dezembro de 1927, criou um novo regime administrativo, em que as Prefeituras ficaram como órgãos do Executivo Municipal. Foi realizado o primeiro pleito eleitoral municipal em todo o Estado do Rio Grande do Norte, realizado no dia 2 de setembro de 1928,em Angicos os eleitos foram diplomados em 17 de outubro de 1928 e tomaram posse em 1º de janeiro de 1929. O eleito foi o professor Francisco Gonzaga Galvão.

01 – FRANCISCO GONZAGA GALVÃO

01/01/1929 e governou até 20 de outubro de 1930

PREFEITOS NOMEADOS

1 – Miguel Rufino Pinheiro

20/10/1930

2 – MANOEL ALVES FILHO

20/04/1931

3 – JOÃO BEZERRA CAVALCANTE

26/07/1932

4 – BALTAZAR DA COSTA PEREIRA

05/11/1935

Em 15 de março de 1937 foi realizado o pleito eleitoral municipal para escolher o novo prefeito de Angicos e o prefeito Baltazar da Costa Pereira foi eleito juntamente com os seguintes vereadores: Francisco Torres Péres, Luiz Felipe da Câmara, Romulo Vanderlei e João Januário de Oliveira. A Aliança Social, esta adversáriia de Baltazar, elegeu os vereadores: José FRANCISCO Xavier, José Alexandre Pereira Pinto e Arlindo da Rocha BEZERRA..

A posse do prefeito e a isntalação da Câmara Municipal verificou-se no dia 17 de junho de 1937, cuja Câmara foi presidida pelo vereador Francisco Torres Péres, que teve como vice presidente o vereador Luiz Felipe da Câmara

PREFEITOS CONSTITUCIONAIS

1 –

2 –

Eleito em

Posse em

3 – Pedro Moura

Eleito em05/01/1958

Posse em 31/03/1958

4 –

Eleito em 1962

5 –

Eleito em 15/11/1968

Posse em 31/01/1969

6 – Expedito Alves

Eleito em 15/11/1972

Posse em 31/01/1973

Obs.: Foi assassinado em 10 de setembro de 1983

7 – Maria Zelia Moreira Cunha

Eleita em 15/11/1976

Posse em 31/01/1977

VICE – Manoel Feliciano Neto

8 – José Salviano

Eleito em 15/11/1983

Posse em 31/01/1983

9 – Jaime Batista dos Santos

Eleito em 15/11/1988

Posse em 01/01/1989

10 –

Eleito em 03/10/1993

Posse em 01/01/1993

11 – Albaniza Suely da Silva

Eleita em 03/10/1996

Posse em 01/01/1997

VICE – Miguel Rufino Pinheiro

12 – Clememceau Alves

Eleito em 01/10/2000

Posse em 01/10/2001

12 – Ronaldo de Oliveira Teixeira

Eleito em 03/10/2004

Posse em 01/01/2005

Natural de Itaperuna-RN, filho de João Pires Teixeira e de Adyr de Oliveira Teixeira

JAIME BATISTA

JAIME BATISTA DOS SANTOS, natural de Angicos-RN, nascido a 3 de novembro de 1946.Faleceu na noite do dia 8 de novembro de 2009, quando capotou seu veículo tipo camionete, na RN 023, trecho AFONSO BEZERA a ANGICOS. Viajava na camionete a jovem KARINA SILVA que apenas sofrera algumas escoriações, enquanto, a vítima foi socorrida para o Hospital Regional “TARCÍSIO MAIA”, na cidade de Mossoró. Jaime Batista estava em seu segundo mandato, o primeiro havia sido eleito em 15 de novembro de 1988; o segundo, em 5 de outubro de 2008. Deixa a viúva, a ex-prefeita ALBANIZA DOS SANTOS, eleita em 3 de outubro de 1996

MAIS

MAIS

MAIS

Quem sou eu

Minha foto
Sou o subtenente PM/RN JOSÉ MARIA DAS CHAGAS, natural de Mossoró-RN, pai de quatro filhos e que tem como base principal de vida:AMAR A DEUS SOBRE TODAS AS COISAS" e AMAR AO PRÓXIMO COMO AMO A MIM MESMO"; ÃLÉM DE SER HUMILDADE E ATÉ A PRESENTE DATA NUNCA ECONOMIZEI UM GOTA DE HONESTIDADE. TENHO A MANIA DE ESCREVER, ESCREVER, ESCREVER, DE LER, LER, LER; DE PESQUISAR. COM CINCO BLOGS NA REDE MUNDIAL DE COMPUTADORES, CUJA META FINAL É DE CHEGAR AOS 7 BLOGS E 400 LINKS. SOU 95 POR CENTO TORCEDOR DO BARAÚNAS, O MAIS QUERIDO DE MOSSORÓ E 5 POR CENTO FLUMINENSE.